Total de visualizações de página

sexta-feira, 2 de maio de 2014



Poesia ...

Fazer poema é fácil
difícil é encontrar poesia...
Nessa confusão cotidiana
nem se sabe 
quando se começa o dia!
Café com pão
arroz com feijão...
que não me alcance a desilusão!
As estrelas tão distantes
No céu fumaça escura,
um  borrão,
tenho somente
que manter os pés no chão
mesmo correndo o risco
de me perder na multidão...
Por isso 
vou ali na esquina
fazer discursos incautos
profetizar sobre a vida
em meio a  isso
 distribuirei panfletos na avenida.
e passarei na padaria
para  ver se entre os "sonhos"
eu encontro  poesia!

Fatinha, só Fatinha ...



Cotidiano...

Blém, blém,blém...
Repica o sino da matriz.
Enterro?
Casamento?
Desastre?
Nascimento?
O que será que acontece?
Bobagem,
é só mais um dia 
que se repete!


Fatinha, só Fatinha...