Total de visualizações de página

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Eu...

Estendi hoje ,
minha pele  no varal...
tem minha cor,
meu recheio
meu odor
meus anseios...
Já a vesti há tanto tempo,
em cores e formas diversas!
Mesmo assim,
tem ventos que sopram
e  me desconhecem...
Tem tempos que transcorrem
e me reconhecem!
Mudei o tom
a canção
a saudade
a paixão
mas algo permanece
em mim
e esse algo
acredito, não tem fim...
A lua passa
muda de fases
e eu continuo a me habitar
me acho, me perco...
Então, volto a nascer
feito menina que cresce
e renasce...
e tenta cantar outra vez
a canção da vida
procurando ser feliz
e planta em seu  jardim
as vezes, flores de plástico,
uma eterna aprendiz!