Total de visualizações de página

domingo, 15 de maio de 2011

A flor do Dia...



Hoje colhi a flor que eu tanto queria...
fiquei a me perguntar a quem eu ofertaria!
Trabalho muito , faço força pego peso
isso é arremedo, vivo com medo!


medo , sou arremedo 
sou exclusão
sou somente número na televisão!

A infância que a vida
 deveria ter para mim,só me mostra 
coisa ruim...não posso jogar bola
pião , nem papagaio... 
quase num vou a escola 
saio cedo pra trabalho!
Na feira são as  sacolas ,
 depois vou a estação
não dá tempo nem  pra ver televisão...
no sinal, vendo uns bagulhos,
 ate peço por favor
nem como criança , brinco de ser doutor..
Na escola a merenda alivia ,um pouco dia.
também recebo um sorriso da Maria!
Será que algum dia ela comigo casaria?
A professora, nos manda estudar,
é preciso aprender para poder trabalhar!
Mas que bobeira , que ilusão...
eu trabalho todo dia , la na feira e na estação...



ando sujo, sou pivete
pois trabalho , mas ,ainda sou moleque!

Tenho dó do que percebo, 
apesar de ser criança,
a professora ta perdendo a esperança...
seus olhos não sorriem com alegria...
ja descobri a quem darei a flor do dia:
entrego a  ela , e ela sorri...
mas não tem emoção!
seus olhos embaçados 
, ate pedem perdão,
ela sabe que eu sei ler,
 o que lhe vem ao coração!
Hora de ir  embora, a cena terminou...
ai pergunto: Maria casa comigo
se um dia eu for doutor???


fatinha, so fatinha...

Nenhum comentário:

Postar um comentário