Total de visualizações de página

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Em busca...

o léxico que tenho em mim
é impronunciável, quando estou em ti!
Palavras são sons arquejantes,

 de nossas almas amantes... 
Busco em teu cálice o doce néctar
que suspiros me fará dobrar,
mãos cálidas de carícias plenas
em que a palavra não pode alcançar...
ah! mas abrande um pouco
essa loucura toda...a cachaça acabou
e o dia de ontem ainda se faz anunciar!
Estou perdida nessa noite de céu plúmbeo,
minha metamorfose há de chegar!
Encanto de alma , que se faz cega essa noite,
em que um vento brando fustiga as lembranças
somente papeis , no vento um açoite...
levando pra sempre essa tal esperança!
rasgada no sangue que verto de um dedo
cortado em descuido, de um tal grande amor,
Me chupo o sangue e adeus meu segredo
com ele se vai toda minha dor!
Na medida de uma coisa certa,
mas a incerteza permeia minha reta
que desperta essa contenda em meu ser!
Quero ser , para mim primeiro,
esse amor verdadeiro....
sem máscara , sem prejuízo, sem desculpas
Quero ser eu, antes de nascer em mim, essa loucura 
que no toque certo, se transforma em mim...ternura!!!

fatinha , so fatinha...

Nenhum comentário:

Postar um comentário