Total de visualizações de página

quinta-feira, 24 de abril de 2014



´Poema para dormir!

Vem e sussurra em meu ouvido
o doce segredo...
Já desfolhei-me dos medos
e hoje brinco
com os versos 
de velhas histórias,  memórias!
O vento então se curva
serpenteia,
dita e desdita
em minha noite! 
Palmilha meu corpo... 
Mas meu travesseiro
 ah, esse companheiro,
abraça-me 
e com caprichos de um  amante
me prende em si
por infinitos instantes
em sonhos errantes!
Noite ou dia?
Não importa ,
o que vale é a poesia!


Boa noite!

Fatinha,só Fatinha...
                                                       


Nenhum comentário:

Postar um comentário