Total de visualizações de página

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Fé..


É preciso crer , para ser inteiro
crer no pensamento
crer no mar
crer nos sonhos
crer no vento...
Pois, a festa acaba
o dia vem
o grito explode
e é tudo zen,
a alma cansa
o ouvido zumbe
o canto cessa
o amor sucumbe,
mas não se pode perder a fé!
A fé que empurra
a fé que destina
a fé que acasala
a fé que ensina
a fé dos segredos
a fé dos amantes
a fé do caminhar
ainda que errante...
Nos santos do dia
nas prosas gerais
nas preces que são feitas
por pobres mortais...
Nos hinos de glória
nas guerras banais
do cotidiano
de pessoas normais..
A fé que assimila
o pão com café
nas mãos que abençoam
um gesto de  fé!
Mais existem horas
que se   titubeia
que se desmorona
e sopra ao léu
como grão de areia
esvoaça ao céu!
E pra que não acabe
ou se afaste de mim...
que nasça e renasça
em meu interno
jardim!

fatinha, so fatinha...





Nenhum comentário:

Postar um comentário