Total de visualizações de página

sábado, 27 de novembro de 2010

Acaso ou destino?


Vozes se cruzaram
Num caminho incerto
Apenas palavras
Quebraram o silêncio
De uma grande distância
Num acaso momento!
Sorrisos de um lado
Voz cálida do outro
Talvez o encontro
De uma amizade
Que venha a existir!
Ecoa no ar
Uma pergunta muda:
Foi um doce sonho?
Foi uma ilusão?
O destino, o acaso.
Tornou-se o dono
Do meu coração?
Vaga é a resposta
Que sacia a sede
Dessa ilusão!
Se o acaso, ou o destino
Comandam então
Nossa existência,
Decidem por si o que há de ser?
Pois marcam e desmarcam
Unem e desunem
Fazem acontecer!
Por isso te digo:
Vivamos então
Esse novo dia!
Juntemos meu sonho
E tua alegria
Quem sabe o destino
Ou até o acaso,
Queira nos unir
Nesta poesia!


fatinha, só fatinha...

Nenhum comentário:

Postar um comentário