Total de visualizações de página

sábado, 27 de novembro de 2010

fatinha, só fatinha!



E assim sou eu, a fatinha só fatinha...amiga da vida e amante da poesia! Escrevo não por que sou poeta, mas por que a poesia existe e persiste em correr pelos meus dedos e mãos indomáveis diante de um lápis, que seja...Na poesia, encontro sonhos e fugas de sonhos...invento momentos e registro instantes que tornam-se eternos num simples momento escrito!Um dia me perguntaram:o que faz o homem continuar seguindo em frente?creio que a fé, respondi...Na poesia também há fé...no mistério que ela constata, na melodia que ela sonoriza, no encontro que conspira, no desencontro que surge, na lágrima quebrada...Seguir em frente é bem mais que andar, é subir no palco da vida e fazer discursos aos pequenos -grandes homens, e que retórica melhor pode haver que não a poesia!? Fiz da minha vida , o que surgiu em meu caminho: construi e solidifiquei amizades, realizei uma família, sonhei sonhos dourados, tive filhos, desenhei outros sonhos e realizei-os, plantei flores na janela, reguei-as e as presentiei ao amor...corri pelas ruas , descalça e livre, banhei na chuva sentindo gosto de água do céu molhando meus lábios, sorri sorriso de inocência, cirandei comigo mesma e poemizei a vida!

Nenhum comentário:

Postar um comentário