Total de visualizações de página

sábado, 27 de novembro de 2010

POESIA SEM PALAVRAS....



NA POESIA A GRAMÁTICA QUE PERMEIA
É A DO SENTIMENTO...
OU SE VIVE TUDO E SE ESCREVE CERTO,
OU PERDE-SE TUDO NUM MOMENTO...
PRA QUE GRAMÁTICA OU PALAVRAS REQUINTADAS?
O ÚLTIMO BONDE SE FOI AO RAIR DA MADRUGADA
E EU FIQUEI AQUI, SENTADA NA CALÇADA.
COM MINHAS PALAVRAS CORRETAS,
CONCORDÂNCIA SEM IGUAL...SÓ PROCURANDO
UM ESPELHO ONDE MINHA IMAGEM PUDESSSE SER NORMAL!
PALAVRAS VAZIAS? PALAVRAS SOLTAS,
QUE USO-AS AO REVÉS DO DICIONÁRIO,
NA PROCURA DE UM SENTIMENTO, QUE É ESTÁTICO NESSE MOMENTO!
PALAVRAS QUE SUSPIRO, QUANDO DURMO E CHAMO POR TI...
SERÁ QUE TEU NOME FALO CORRETO?EMPREGO VERBO E PRONOMES
QUANDO DORMES E DE MANSINHO TOCO TEU SEXO?
NESSE MOMENTO NÃO QUERO O LÉXICO DA LÍNGUAGEM QUE MURMURO
QUERO ENCONTRAR-TE E TER-TE, NO ESCURO
CORPO COLADO , SUADO BUSCANDO O MEU, SEGURO...
QUE PALAVRAS NÃO SERÃO PROFERIDAS
NÃO HAVERÁ JURAS DE AMOR, NEM DESPEDIDAS
NOSSOS GESTOS, NOSSO OLHAR....SERÃO DAS PALAVRAS , A MEDIDA!

Nenhum comentário:

Postar um comentário