Total de visualizações de página

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

SOZINHA

SOZINHA NO MEU CANTO
ESCREVO POEMAS SEM RIMAS
SEM NEXO, SEM MÉTRICA , NEM CLIMA...
TALVEZ A ILUSÃO DE UM SONHO VAZIO...
ESQUECIDO COMO TEMPO DE ESTIO...
AQUI ME ENTREGO E FAZENDO VERSOS,
NÃO TE ENCONTRO E ME PRONUNCIO
NO ESCURO, NO VAZIO
DA CARTA NÃO ESCRITA,
DO ADEUS QUE NÃO FOI DADO
DO SONHO NÃO REALIZADO...
TENTO ENCONTRAR A PORTA
QUE ESCONDE A PASSAGEM
PRA MEU SONHO...
MAS SEQUER SEI AONDE O PONHO
POIS É PARTIDO , ENTÃO É TRISTONHO...
SOZINHA AQUI NO MEU CANTO
ME CONVENÇO, QUE MEUS SONHOS
NÃO EXISTEM , POR ISSO INVENTO
UMA RIMA PRAS MEUS VERSOS
QUE NÃO SEJA COM CERTEZA ...SOFRIMENTO!

FATINHA , SO FATINHA...
(27/03/2010)

Nenhum comentário:

Postar um comentário