Total de visualizações de página

sábado, 27 de novembro de 2010

Metamorfose...



De  manhã sou menina,

tenho trejeitos e dengos,
pulo amarelinha
 e como doces aos montes!
A tarde a infancia se foi...
menina-moça desperta 
em sonhos , cartas e poesias
canções de amor, alegrias!
A noite , eu me faço mulher!
E como fêmea te espero,
com ansia , ganância de ver-te , querer-te...
feito o outro que me completa
enquanto cozinho 
palavras de encanto, num enorme caldeirão
em que coloco a sede
a insana vontade de querer-te ...
e assim , vou brotando em mim
magias de mulher que deseja
mesmo que isso pecado seja...
e acredita na imensurável fé
que impulsiona,proporciona
o perfeito encontro
entre eu e você...
numa festa louca e irreal
instante que nunca irá acontecer!
pois se transformas em lembranças
sem esperanças...
E quando amanhece, envelheci sem você!

fatinha.so fatinha...

Nenhum comentário:

Postar um comentário